ERP

A importância de um bom Sistema de Gestão para o Agronegócio

A crise afetou vários segmentos, mas o Agronegócio continua se destacando dentro da economia mundial e mantendo resultados positivos. As condições favoráveis de nosso país e o excelente trabalho dos profissionais envolvidos nesta área permitiram que isto acontecesse. Para continuar nesse caminho de crescimento, o Agronegócio precisa contar com a tecnologia da Agricultura 4.0, novas técnicas de cultivo e plantio, entre outras inovações. Além disso, a implantação de novos sistemas tem contribuído para renovar e aperfeiçoar a gestão eficiente das organizações desse segmento.




Nos dias de hoje, é de extrema importância que as organizações envolvidas no Agronegócio acompanhem as inovações tecnológicas, buscando aprimorar sua gestão, controle e diversos aperfeiçoamentos em logística e redução de custos. É aqui que uma ferramenta crucial entra em jogo para trazer todos estes benefícios ao mesmo tempo, o ERP (Enterprise Resourse Planning), capaz de acoplar todos os dados e processos da organização em um único sistema, tornando o controle das funções citadas acima muito mais fáceis.




O ERP também é um dos recursos mais importantes para futuras implantações de tecnologias. Muitas informações são integradas a outros sistemas a partir do banco de dados do ERP, como por exemplo os dados de clientes e seus históricos para dentro de um CRM, ou, ainda, as variações de aquisições e vendas de determinados produtos para serem considerados analiticamente em um BI.




Assim como acontece com diversas outras tecnologias disponíveis para o mercado, extrair todo o potencial disponível de uma ferramenta como o ERP no Agronegócio se baseia nas necessidades específicas que as organizações deste ramo possuem. Desta forma, um ERP destinado a estes players precisa ser flexível o suficiente para se adaptar adequadamente às suas necessidades, e desenvolvido com o pensamento na realidade de uma organização conectada ao campo.




A ausência de um projeto efetivo e aderente pode fazer com que seu negócio comece a decair, com gastos acima da média, dúvidas, falta de controle de estoque e de insumos comercializados. Em contrapartida, a implantação bem-sucedida desta ferramenta tende a aumentar a produtividade, reduzir custos e definir estratégias de melhorias para a área.




Em suma, para que uma ferramenta de ERP traga todo o seu potencial como resultados para as organizações do Agronegócio, é necessário que ele seja desenhado para este segmento, acompanhe as particularidades da organização que o adquiriu e possua facilidade de uso, falando a mesma linguagem de seus usuários, de modo a agregar o máximo de aderência interna.




Gostou deste post? Toda terça-feira atualizamos nosso blog com um novo material sobre tecnologias e tendências dentro do Agronegócio. Siga nossa página no Facebook e no Linkedin e não perca nenhuma novidade!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho