A Produção Sustentável no Agronegócio Brasileiro

Muito se falou - e ainda se fala - nas últimas décadas sobre o conceito de sustentabilidade, e provavelmente muito mais do que qualquer outro segmento produtivo o Agronegócio está bem familiarizado com este termo. Já é senso comum que as ações do ser humano sobre o meio-ambiente sempre representam impactos, e esses impactos podem ser positivos ou negativos. Alguns países possuem visões que já se consideram essas preocupações há mais tempo, mas certamente todo o mundo tem os olhos voltados para o Brasil e seu rico ecossistema. Afinal, nossas principais fontes de economia estão fortemente ligadas de alguma forma ao meio-ambiente, e o ecossistema existente em nosso país é um dos mais ricos e importantes do planeta.



Em virtude destas informações podemos nos perguntar: o quão sustentável é o Agronegócio no Brasil? Ele é merecedor de tantos debates dentro e fora de nosso país, ou nossas práticas já têm sido suficientemente sustentáveis, preservando nossos recursos naturais para as próxias gerações? Nesta matéria, vamos ajudá-lo a entender melhor esta situação, buscando colaborar na resposta a estas perguntas e desmistificando certas visões sobre o assunto.




 

Entenda o Cenário



Nos últimos anos, os aspectos sustentáveis dos negócios passaram a significar uma maior importância nas decisões estratégicas das organizações. Isso se deu diante das novas tendências de consumo, uma vez que os consumidores passaram a se interessar não apenas pela qualidade de seu produto final, mas também pela jornada produtiva do que estão comprando. O Agronegócio, mais especificamente, também está sujeito às tendências do mercado internacional. Atualmente o Brasil é um dos maiores exportadores de produtos agrícolas para a União Europeia, cujos países membros têm uma posição muito firme sobre suas importações em relação à sustentabilidade.



As preocupações do mercado exterior com o Agronegócio brasileiro envolvem possíveis ações de desmatamento, emissões de poluentes e uso de agroquímicos. Nesse cenário, resguardando-se a responsabilidade de todas as organizações ligadas à nossa principal economia quanto a manter ações sustentáveis, é necessário lembrar que o Agronegócio vem evoluindo ano a ano, e essa evolução não é apenas financeira, apenas em produtividade. Desde 2012 foram estabelecidas rígidas leis de reservas legais, ações de bloqueio contra queimadas pelos produtores de cana-de açúcar, a integração da lavoura com a pecuária e o setor florestal, dentre muitas outras ações que visam a produção sustentável. Ainda, como uma das principais práticas produtivas em nosso país, o Agronegócio possui um papel fundamental no desenvolvimento da sociedade, um papel que também não pode ser deixado de lado quando falamos em sustentabilidade. Afinal, o conceito de sustentabilidade baseia-se no equilíbrio entre seus três pilares: o econômico, o social e o ambiental.



Mesmo assim, sabemos que o agronegócio brasileiro ainda pode aprimorar suas práticas de sustentabilidade, apresentando muito mais valor e conquistando um espaço ainda maior no mercado internacional, tendo em vista o seu crescimento sustentável.


 

Unindo produtividade e sustentabilidade



É preciso apresentar dados para comprovar que uma organização está realmente preocupada com a sociedade e com o meio-ambiente que a cerca. Muitas métricas são estabelecidas para medir a economia de recursos e ganhos comerciais, então porque também não estabelecer indicadores de sustentabilidade? Avaliar as ações socioambientais de uma organização, ou mesmo propor uma entrega de valor ao produtor rural para ajudá-lo a se atualizar com relação às leis ambientais são passos decisivos para iniciar estas métricas. O recolhimento de embalagens de agroquímicos, considerando a região de atuação de cada organização, também pode ser uma ação bastante efetiva nessa parceria sustentável com os produtores rurais.



Outro fator que pode agregar muito valor a essa visão sustentável é a tecnologia disponibilizada por plataformas de agricultura digital. Ter o conhecimento de que áreas específicas necessitam ser especialmente fertilizadas, ou a detecção e acompanhamento precoces de eventuais pragas e doenças, são ações que podem garantir o uso dos produtos corretos e no momentos mais adequados, proporcionando uma otimização dos recursos produtivos com uma produção igual ou mesmo superior ao normal. A agrometeorologia, uma das ciências que também está presente em ferramentas de agricultura digital, também é um trunfo importante no uso e economia da água. Além de sustentável, a economia destes recursos também significa que sua organização está gastando menos para adquiri-los.



O Agronegócio brasileiro já superou diversos desafios e se tornou uma economia reconhecida no mundo inteiro, inovando em todos os seus aspectos. Continuar evoluindo também na sustentabilidade do agronegócio é uma tarefa muito importante, plenamente alcançável e que será muito reconhecida por nossa sociedade e nossos parceiros comerciais.



Gostou deste post? Também temos outros como estes, além de dicas e análises sobre tecnologia e agronegócio em nosso blog. Curta nossa página no Facebook e no Linkedin e não perca nenhuma novidade!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho