CRM

Como manter a qualidade dos negócios Agro no momento atual da pandemia?

A realidade da pandemia já é bem familiar nas estratégias de qualquer organização do Agronegócio. Com muitas das feiras sendo postergadas ou assumindo uma postura digital, visitas e consultorias sendo melhores agendadas ou transformadas em interações remotas por meio de aplicativos e mensagens, o costumeiro distanciamento social dos clientes e comportamentos de compra digitais, este novo cenário no Agronegócio persiste com cada uma de suas mudanças. Indiferente deste momento ser tratado como iniciativa de evolução ou desafio a ser superado, é impossível negar que a excelência nos negócios - ou mesmo sua própria viabilidade, em muitos casos - depende da capacidade das organizações em se adaptarem às oportunidades neste mercado de novas regras.







Para as organizações, talvez o aspecto que mais tenha sido afetado desde o início da pandemia seja o comercial. Muitas ações precisaram ser revisadas para atender ao produtor rural, agora mais resistentes ao contato em visitas e reservados em suas propriedades, alterando também, como conseqüência, a rotina e performance dos consultores à campo. Como a qualidade e precisão dos atendimentos, mesmo que remotos e mais direcionados, são tão cruciais para manter a produtividade dos negócios, muitas empresas adotaram posturas diferentes para dar seguimento em suas atividades, no que diz respeito a gestão de clientes, geração de demanda e suporte dos processos internos. Separamos a seguir algumas das iniciativas que se mostraram mais necessárias ou eficientes na adaptação desta nova realidade.


Gestão de Clientes e CRM

Reforçando o que citamos anteriormente, as mudanças no comportamento do produtor rural afetam por conseqüência a rotina e performance dos consultores. Da mesma forma, as estratégias da organização são afetadas e precisam se adequar, mas a fonte de todos estes desafios continua a ser a reinvenção da forma de acessar o produtor, através de interações digitais ou um número mais limitado de visitas.

Frente a esta realidade, o objetivo da organização se torna assegurar a assertividade em cada atendimento e reforçar suas estratégias de comunicação. Enquanto este segundo tópico será explanado em mais detalhes abaixo quanto a geração de demanda, maximizar a eficiência de cada atendimento se torna possível através do profundo conhecimento do cliente, com planos de acesso desenvolvidos para seus perfis e informações, além de pacotes de produtos e serviços personalizados acessíveis para que os consultores possam realizar a oferta correta no tempo mais apropriado.

Este alinhamento de informações e estratégias em diferentes níveis da organização ressalta a necessidade do Agronegócio em acelerar a implementação de CRMs, a única ferramenta de gestão de clientes capaz de viabilizar estas qualidades com efetividade. Buscando por especialidade e foco nas operações mais importantes da organização, é possível encontrar uma solução assertiva, tão simples ou complexa conforme a necessidade a ser suprida. Não é necessário aderir em um único momento tecnologias demasiadamente disruptivas, mas iniciar o processo de transformações digital ainda dentro da empresa é fundamental e pode ser feito através de um CRM, evoluindo a ferramenta conforme também evoluem a aderência e cultura interna.


Estratégias de comunicação e geração de demanda

É fato que o produtor rural atual busca, por meios digitais, soluções e serviços para atender as necessidades de seus negócios, e a pandemia elevou em muito este comportamento. Feiras remotas e disponibilidade de informações sobre produtos em sites e mídias da organização são formas necessárias de permitir que o homem do campo continue a acessar seus fornecedores, mas um esforço pró-ativo também é crucial para evitar que a atenção deste cliente se perca à concorrência.

Estabelecer objetivos claros de comunicação entre os consultores e fazer clara a estratégia da empresa é chave para guiar suas ações digitais, com a primeira preocupação de toda organização sendo a de usar a mesma linguagem para promover suas soluções. Alinhar táticas também com fornecedores para desenvolvimento de conteúdos evita dissonância na comunicação, uma vez que muitos já possuem interesse em divulgar suas ofertas e podem ter feito investimentos nesta área.

Finalmente, acessar clientes através de Apps da organização é um caminho adicional para os consultores realizarem suas atividades de forma remota, e abrem um canal de comunicação que o cliente pode usar imediatamente quando precisar suprir a necessidade de seus negócios. Como sites, mídias sociais e interações diretas são os únicos meios de acesso ao cliente para muitas organizações, Aplicativos podem fornecer um canal mais eficiente para este momento da pandemia.


Operações, suporte e processos internos

Com muitas atividades sendo realizadas à distância, as organizações do Agronegócio podem analisar com um novo olhar seus processos e operações. Dependendo do ramo específico de cada uma, esta nova realidade pode ter proporcionado tempo para instalar novas soluções e revisar processos. No caso oposto, talvez seja necessário migrar o máximo de processos manuais para plataformas e sistemas, salvando precioso tempo que pode ser usado na otimização dos negócios. Se uma empresa ainda não iniciou sua jornada digital para viabilizar operações remotas e negociações à distância, este momento da pandemia pode ser o momento para começar.

Além das operações e processos, um dos aspectos mais importantes no que diz respeito a ações internas é capacitar as equipes que agora precisam agir sem o mesmo nível de comunicação pessoal e direta., principalmente se novas ferramentas e soluções de tecnologia forem adquiridas pela organização. Muito mais do que na realidade presencial, é necessário que todas as equipes permaneçam alinhadas para evitar ruídos de comunicação, levando ao desenvolvimento de novos desafios. Assim, manter a coesão das equipes, monitorar o desempenho dos consultores e garantir que as lideranças estão repassando os alinhamentos estratégicos da empresa adiante são preocupações a serem consideradas quando a organização rever suas próprias estruturas internas.

O Agronegócio brasileiro enfrentou muitas outras crises no passado, se mostrando resiliente e evoluindo apesar de qualquer desafio. Mantendo o nível dos negócios, adaptando-se as mudanças e inovando o mercado, a pandemia do Covid-19 não será diferente e poderemos fazer uma travessia segura também por esta jornada.

Gostou deste post? Confira nosso facebook e linkedin para ter acesso a outras matérias sobre gestão e soluções para o Agronegócio!


COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho