Cooperativas agrícolas: o que são e como funcionam?

A economia colaborativa é cada vez mais uma tendência na sociedade atual, que busca formas de produzir e atender às necessidades de maneira alternativa. No mundo agropecuário, essa tendência aparece na forma de cooperativas agrícolas. Comuns entre produtores rurais, essa forma de sociedade tem ganhado espaço nos últimos anos e hoje já são mais de mil e quinhentas espalhadas pelo país. Se você não sabe ao certo o que são essas cooperativas e como elas funcionam, confira esse post e saiba mais sobre o assunto.


O que são as cooperativas agrícolas e qual a finalidade delas?


Toda cooperativa consiste em uma sociedade, cujos participantes dividem igualmente os lucros e as responsabilidades, além de terem objetivos em comum. No caso da cooperativa agropecuária, diversos produtores rurais se juntam para, em grupo, serem capazes de atender mais facilmente ao mercado consumidor, negociar melhores condições para a compra de insumos e dar vazão mais facilmente à sua produção.

Embora tenha o objetivo econômico, uma cooperativa tem a finalidade muito diferente da de uma empresa. Enquanto um negócio tradicional visa fortemente o lucro, a cooperativa agropecuária tem como função aumentar a exposição do produtor rural e também de ajudar o grupo a se sair melhor no mercado.


Como funcionam essas cooperativas?


O funcionamento dessas cooperativas é bem simples: um número de produtores rurais com uma mesma atividade se organizam e unem suas produções para vendê-la ao mercado em grandes quantidades, bem como comprar insumos diretamente da indústria. Produtores de leite, por exemplo, se unem para vender toda a produção de leite de maneira agrupada, produtores de soja fazem o mesmo, e assim por diante.


As decisões de uma cooperativa não são tomadas por uma única pessoa, mas, sim, de maneira democrática em assembleias. Além disso, o funcionamento dessas cooperativas é estabelecido pela lei n° 5.764/1971.



Vantagens das cooperativas agrícolas


A principal vantagem da existência das cooperativas agrícolas é o apoio à atuação dos trabalhadores rurais. Especialmente para os pequenos produtores, é bastante desafiador escoar a produção de maneira eficiente e competitiva. Com os pequenos produtores unindo-se em cooperativas, isso deixa de ser um problema, já que o escoamento em volume aumenta a atratividade dos produtos em relação à indústria e ao mercado internacional.

É nesse fato, inclusive, que reside a importância das cooperativas agrícolas: o apoio ao pequeno produtor, de modo a permitir que eles também influenciem a economia de maneira direta e relevante.

A existência das cooperativas também é uma forma de suprir a demanda por alimentos e diminuir o impacto ambiental. Ao invés de um grande produtor ser responsável por um intenso volume de produção, vários pequenos produtores compõem a produção total.


Desvantagens das cooperativas agrícolas


A cobrança de taxas administrativas por serviços como armazenagem da produção e venda de insumos pode ser considerada uma desvantagem, mas, em verdade, essa é a forma pela qual a cooperativa se sustenta (e é uma prática comum parte dessas taxas serem revertidas em Cotas Capitais para os cooperados, aumentando assim sua participação nas divisões anuais de lucros). Levando isso em conta, as desvantagens de ser um cooperado podem ser consideradas nulas ou, no mínimo, insignificantes perto dos benefícios proporcionados.

Esperamos que o post de hoje tenha sanado quaisquer dúvidas acerca o funcionamento das cooperativas agrícolas, que são grandes instrumentos no avanço do agronegócio brasileiro. A Datacoper inclusive atende algumas das principais cooperativas agro do Brasil. Quer saber o que elas têm a dizer sobre nós? Confira aqui!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho