CRM

Metodologia IDIP - Parte I: como identificar clientes e qual a importância disso?

Cada vez mais, os clientes buscam por relacionamentos que vão além do momento de compra e venda. Sendo uma situação duradoura, é preciso investir em algumas etapas para que esse relacionamento tenha sucesso. Nesse sentido, o primeiro grande passo a ser dado consiste em identificar clientes, de modo que o seu negócio passe a estar ciente de quem está comprando do negócio e como isso está sendo feito.

Pensando na relevância dessa etapa, inclusive para a metodologia IDIP (Identificar, Diferenciar, Interagir, Personalizar), observe a seguir como identificar clientes e como isso pode impactar no seu negócio.


Qual a importância de identificar clientes?


Só é possível estabelecer um relacionamento com alguém que você conhece. Por isso, a identificação de clientes é crucial para começar todo a relação de sucesso com essas pessoas. Embora seja, sim, necessário conhecer os clientes em grupos, identificá-los individualmente é uma tarefa importante.

No caso do mercado agrícola, por exemplo, é muito importante conhecer os produtores que compram de uma revenda. Fazer essa identificação é necessário para saber o que é possível oferecer, o que a pessoa geralmente compra e como ela se comporta.

Essa identificação também serve para mapear todos os pontos de contato desse cliente. Se ele se perde em meio aos demais, o resultado é que, eventualmente, um cliente pode fazer um contato indicando uma oportunidade de venda.

Se você desconhece de quem se trata, pode acabar ignorando essa possibilidade e, com isso, perde a chance de converter essa contato em venda.


Como identificar os clientes?


Conhecendo a importância dessa atitude, é necessário colocá-la em prática. A identificação de clientes deve ser feita em etapas bem definidas de modo que seja integrada ao restante das fases da metodologia IDIP. Nesse sentido, as atitudes incluem:


Coletar informações dos clientes: Identificar os clientes significa conhecê-los tanto quanto possível e, por isso, é necessário coletar o máximo de dados possíveis. Informações de contato e de identificação em geral, como nome, idade e ocupação, podem ser interessantes para o seu negócio.

Esse tipo de informação, inclusive, pode — e deve — ser utilizado mais à frente para ajudar a tomada de decisão em momentos estratégicos para o negócio, durante a segmentação para a divulgação de algum serviço, por exemplo.


Traçar um perfil para o consumidor: Também é relevante traçar um perfil do consumidor. Do que ele precisa quando chega ao seu negócio? Se ele é um produtor rural, qual é o tipo de produção dele? E sua capacidade? Qual é o maior desafio que ele possui em sua propriedade?

Ao fazer esse tipo de identificação, fica mais claro com quem você está lidando e qual é a abordagem, lá na frente, que você deve utilizar.


Utilizar o CRM a seu favor?: Uma das grandes utilidades do CRM é usá-lo para captar informações relevantes sobre seus clientes. Por isso, compensa utilizá-lo a seu favor e manter o perfil de cada cliente sempre atualizado.

Ao se preocupar em analisar quem está na sua base de clientes, você ganha uma vantagem competitiva em relação aos demais concorrentes que não estão fazendo isso. Com esse tipo de conhecimento, também fica mais fácil planejar ações de modo mais assertivo para conseguir uma boa taxa de conversão.



Identificar clientes é o primeiro passo para estabelecer um relacionamento duradouro e de resultados. Com essa identificação, você sabe exatamente com quem está lidando por meio de seu negócio.

Para ter sucesso, coletar e analisar as informações são fatores imprescindíveis para que você fique a par de quem verdadeiramente está se relacionando com o seu negócio e tem a oportunidade de melhorar esse atendimento de maneira contínua.

Quer entender mais sobre a metodologia IDIP e sobre a gestão de clientes? Fique ligado em nossos próximos posts!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho