Mudanças no Agronegócio: Uma nova geração

Em nosso último post, mostramos como o agronegócio tem ficado mais feminino. Hoje vamos falar sobre como também o agronegócio está mais jovem, e de que forma esta mudança impacta positivamente na produtividade no campo!


A faixa etária média dos produtores rurais caiu entre 2013 e 2017, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMRA). No ano passado, os agricultores e pecuaristas tinham, em média, de 30 a 46,5 anos. Em 2013, essa média era de 48 anos. Isso abre uma brecha para que a Agricultura Digital seja cada vez mais difundida.


Jovens estão mais conectados dentro do agronegócio, e consequentemente os produtores mais experientes não querem e nem podem ficar para trás. Segundo o levantamento da ABMRA, hoje 96% dos produtores tem celular, contra apenas 70% em 2013, um aumento de mais de 50% em apenas quatro anos. Os smartphones ganham rapidamente a preferência dos homens e mulheres no campo: 61% deles já possui um, contra apenas 19% em 2013. Esse tipo de aparelho móvel é o meio mais utilizado pelos produtores para acessar a internet.


O ideal para o Agronegócio é que todas as gerações entrem em sintonia. Cada um atuando em áreas específicas, onde se enquadram mais perfeitamente. Enquanto produtores mais experientes tiram proveito da sua organização mais tradicional, o jovem fica na linha de frente, se utilizando ao máximo da tecnologia para que o negócio flua mais rapidamente, seja participando de startups procurando aumentar a eficiência da proteção de cultivos, seja mapeando e identificando problemas em lotes e talhões... Tudo isso em sintonia com o dia a dia tradicional do produtor rural.


Essa sintonia ajuda cada vez mais na busca tecnologias digitais para proteger e elevar o potencial produtivo nas lavouras. O produtor mais jovem está mais perto e mais familiarizado com a agricultura digital que se propaga na velocidade da luz nos dias de hoje. Segundo Hiran Zani, gerente de inovação em digital farming da Bayer, a empresa busca por meio de tecnologias digitais proteger e elevar o potencial produtivo nas lavouras. “As ferramentas de agricultura digital permitirão num futuro próximo melhorar a produtividade aliada à sustentabilidade, com foco na eficiência da aplicação dos produtos nas lavouras. Justamente por isso é importante estarmos sempre antenados às principais tendências do mercado de tecnologia, e iniciativas como esta nos permitem fomentar novas ideias no setor”


Quer conferir mais artigos como esse? Fique por dentro de todo o nosso conteúdo em primeira mão: curta nossa página no Facebook e visite os últimos posts do nosso blog!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho