CRM

Projetos Agrícolas

Na sequência do que foi abordado no artigo anterior, sobre Georreferenciamento (clique aqui) este artigo continua explorando as práticas do Cooperate CRM¹, o assunto da vez é:

Projetos Agrícolas


Do início da colonização do Brasil, em meados do século XVI, o país começava a sustentar o que hoje podemos classificar como uma evolução na agricultura. Desde aquela época, o cultivo de grãos era uma das principais atividades na qual a população conseguia além de se sustentar, tinha a possibilidade de lucrar. Os anos e as décadas foram passando e junto a eles novas técnicas foram sendo implantadas, com isso, resultados cada vez mais expressivos foram surgindo, a partir daí o conceito de projetos agrícolas foi tomando forma.

O grande marco da evolução na agricultura brasileira, já no século XX, foi na década de 70, onde tecnologias voltadas a otimização na colheita, armazenamento e entrada e saída dos produtos estavam começando a ser implantadas, visando maior produtividade e lucro para o setor, já que a exportação rendia e rende até hoje valores expressivos tanto para a economia local quanto para a economia nacional. Ainda sobre a década de 70, esta foi um marco para a história do agronegócio brasileiro, pois a partir deste período os empresários aprenderam a reverter os benefícios do avanço da tecnologia associado ao agronegócio. O crescimento foi progressivo, e na década de 90 o país já ocupava os primeiros lugares em produção e arrecadação de grãos, exemplo disso é a empresa Datacoper, que surgiu deste ?boom? tecnológico com o principal objetivo (na época) de levar tecnologia à cooperativas da região sul do Brasil na época

Todo o progresso descrito acima foi possível por conta da evolução das características que marcam o agronegócio, acrescido do aprimoramento das qualidades que envolvem a terra, seja no tratamento da safra e uso de insumos agrícolas, melhoria genética de grãos a qual eleva o potencial da produção com um menor valor investido, levantamento de critérios de boas práticas, uso de tecnologias de ponta para agregar maior valor à propriedade entre outras melhorias. Compreender o surgimento do conceito é importante. Um projeto agrícola nada mais é que uma exploração agrícola, ou seja, a elevação do potencial a produção e o valor da área cultivável, trata-se de um procedimento que tira rendimento de pequenas explorações agrícolas.

Como os Projetos Agrícolas podem ser benéficos tanto para o Produtor Rural quanto para o Agrodistribuidor ou Agrorevendedor?

Projetos Agrícolas - Benefícios

É necessário ter produtos de valor acrescido disponíveis, para expressar um diferencial mediante a concorrência, o fato de utilizar das ferramentas de um CRM ajuda bastante, dessa maneira as oportunidades disponíveis no mercado são melhor aproveitadas, junto a este fator, trabalhar com culturas de grãos fora de época ou criar grãos diferenciados dos demais, seja transgênico ou manipulado, em outras palavras, aproveitar a terra para produzir mais, utilizando recursos como insumos, fertilizantes, ou até recomendações técnicas para potencializar o processo como um todo. Estamos introduzidos à realidade, agora conheça as características e benefícios dos Projetos Agrícolas a seguir:

  • Apresenta a produtividade da área coletando a maior quantia possível de informações com o agricultor;

  • Seleção dos produtos mais apropriados aos recursos humanos e físicos que estão disponíveis;

  • Uso de tecnologias e equipamentos modernos para a produção, transformação e conservação dos produtos;

  • Realizar o comparativo de investimentos à capacidade disponível, projetando criar maior valor agregado a isso;

  • Compartilhar informações e canais comerciais com parcerias ou demais produtores, para que estes consigam se agrupar e trocar informações;


Sendo assim, a fase de projetos agrícolas é de suma importância na aplicação de um CRM, já que a solução potencializa esta etapa, proporcionando o acesso a ferramentas que auxiliarão na correta execução dos projetos agrícolas, tal como o vínculo com o plano de safra, o CRM auxilia na assistência técnica, já que a revenda presta o suporte e agrega valor à área cultivável e sua produção. Desta maneira o status de produtividade da terra do agricultor é contínuo e progressivo.

Boas práticas e tecnologia são aliadas para valorizar os projetos agrícolas, junto a recomendações e vistorias referentes à área de cultivo, estes elementos demonstram que a propriedade é bem cuidada e possui um projeto sustentável em seu ?dna?. Estes fatores melhoram ainda mais a reputação da propriedade do agricultor, elevando o valor da mesma perante outras.

Outro quesito importante é o de visualizar os investimentos e receitas futuras, uma das variáveis dos projetos agrícolas, trata-se de um fator pertinente por relacionar e antecipar as necessidades da propriedade, o que possibilita uma melhor organização por parte do agricultor.

Por fim, pode-se considerar que os projetos agrícolas contemplam uma parte significativa do planejamento da terra e principalmente a cerca de sua valorização, visto que são fatores os quais agregam maior valor não só à propriedade rural mas também ao seu resultado final. O CRM atua por meio de suas ferramentas e facilita as análises e atos que contemplam os projetos agrícolas, potencializando assim os resultados a curto, médio e longo prazo para o agrodistribuidor ou agrorevendedor.

Acompanhe a série de artigos, o próximo abordará a respeito de CONTROLE DE VIAGEM, o próximo pilar do CRM, Até logo!



banner-ebook-pilares-cooperate-crm-para-o-agronegocio-revendas-de-insumos



AUTORES
Vinicius Tansini Pramio ? Marketing de Conteúdo
Carlos Alberto Schulze ? Analista de Inovação

Fontes:

http://www.revistaprincipios.com.br/principios/34-noticias/330-a-moderniza%C3%A7%C3%A3o-agr%C3%ADcola-no-brasil-conservadora-e-revolucion%C3%A1ria.html Acesso em: 25/03/15

http://www.deser.org.br/documentos/doc/DesenvolvimentoRural.pdf Acesso em: 25/03/15

NUNES, Sidemar Presotto, O desenvolvimento da agricultura brasileira e mundial e a idéia de Desenvolvimento Rural. DESER, Boletim Eletrônico, 2007.

[1] CRM ? Oriundo do inglês, Costumer Relationship Management, refere-se a gestão de relacionamento com o cliente.

 

Parte 1 - Planejamento de Visitas

Parte 2 - Recebimento da Produção

Parte 3 - Vendas em Campo

Parte 4 - Plano de Safra

Parte 5 - Georreferenciamento

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho