Você sabe o que é Endomarketing para a gestão de pessoas?

No século passado, uma importante frente de pensamento começou a ter destaque e conquistar o meio empresarial. Ela indicava que grande parte do sucesso das empresas estava no entendimento de seus clientes e no suprimento das necessidades deles, além da criação de outras.

Na década de 1970, com a intensificação da concorrência e a popularização da chamada "dança das cadeiras" nas empresas, ou seja, a facilidade de trocar de emprego pelos colaboradores, surgiu um conjunto de ações estratégicas focadas no público interno. Tais ações receberam o nome de Endomarketing (endo/dentro + marketing) e tinham como objetivo facilitar a gestão de pessoas por meio da compreensão dos colaboradores, retendo os talentos em sua equipe e melhorando seu desempenho.

Saiba mais sobre o assunto e veja como aplicar essa prática no seu negócio!


De dentro para fora


A gestão de pessoas realizada com ações de endomarketing tende a dar retornos financeiros mais sustentáveis, pois a mudança no negócio acontecerá de dentro para fora. Isso acontece porque, com profissionais mais bem valorizados — não necessariamente apenas pelo reconhecimento financeiro —, o empenho da equipe tende a ser melhor e, consequentemente, a empresa ganha destaque no mercado.

Contudo, por se tratar de uma mudança que acontece, predominantemente, em médio e longo prazo, nem sempre é possível atrelar facilmente as ações de marketing interno ao bom desempenho do negócio.


Gestão de pessoas continuada


As práticas de endomarketing não são ações pontuais. É preciso desenvolver uma cultura de valorização do cliente interno seguindo o esquema de uma árvore:

•    Tronco: o objetivo central deve ser valorizar o profissional por meio de ações que facilitem o desenvolvimento do seu trabalho e lhe tragam satisfação em colaborar com a empresa.

•    Raízes: para cumprir com o objetivo central, diversas ações são estruturadas visando sempre o aprimoramento dos colaboradores e a motivação da equipe, seja investimento no ambiente de trabalho, estímulos em metas, programas de benefícios, etc.

•    Galhos: com o objetivo central atingido, negócios são mais facilmente realizados, aumentando o potencial comercial e competitivo da empresa, que deve, cada vez mais, reforçar seu objetivo central com a fortificação de suas ações de base (raízes).

•    Frutos: com uma equipe valorizada e de excelência reconhecida, a carteira de clientes é ampliada com qualidade, rendendo um faturamento cada vez melhor.

Portanto, é preciso entender que uma empresa competitiva precisa ter uma equipe de qualidade e motivada a conquistar o mercado. Afinal, a prosperidade econômica é mais facilmente alcançada com a maximização da produtividade do seu time, obtida com o redesenho do trabalho e mudança das atitudes.


Exemplos de ações de endomarketing


As ações focadas no público interno são comumente aplicadas na integração dos setores de Recursos Humanos e Marketing/Comunicação. Entre as principais, estão:

•    Valorização da comunicação interna: levando toda e qualquer informação sobre a empresa e o negócio a todos os colaboradores, mesmo aqueles que estejam distantes. Isso pode ser feito com diversas ferramentas tecnológicas e meios de comunicação;

•    Pesquisas internas: saiba a opinião de seus profissionais e dê poder de escolha à equipe;

•    Aperfeiçoamento profissional: motive e valorize seus colaboradores com treinamentos para desenvolvimento tanto pessoal quanto técnico;

•    Integração da equipe: ofereça a possibilidade de seus profissionais se relacionarem por meio da integração de equipes em reuniões, projetos e eventos motivacionais;

•    Benefícios diversos: varie a forma de valorização do profissional para além do salário e benefícios básicos (vales transporte e refeição). Ofereça rede de empresas conveniadas, vale cultura, e atrele ganhos reais (sejam prêmios monetários ou de lazer) às conquistas individuais e coletivas.

Como se pode ver, estruturar ações de endomarketing não é um bicho de sete cabeças. Basta executar a gestão de pessoas com maestria, entendendo que investir no público interno é maximizar seu potencial externo de gerar lucros. As ações para isso são diversas e dependerão dos interesses dos gestores e da cultura organizacional da empresa. E, no caso de equipes grandes ou alocadas em consideráveis distâncias físicas, use e abuse da tecnologia.

Bons negócios!

COMPARTILHE ESSE POST


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os comentários do blog são via facebook. Para comentar você tem que estar logado lá.
Lembre-se que o comentário é de inteira resposabilidade do autor.


Feito com carinho